Nem o Mário Castrim -por muitos considerado como o melhor crítico de televisão de Portugal- escapava ao Espaço 1999.



Fonte: Diário de Lisboa (11 Outubro 1976)